The Bravery

The Bravery é uma banda norte-americana de rock alternativo. Formada no ano de 2003, é composta por Sam Endicott (vocais, guitarra), John Conway (teclado), Anthony Burulcich (bateria), Michael Zakarin (guitarra) e Mike Hindert (baixo).
A maioria das pessoas que conhece e gosta da banda, acabou conhecendo-a através dos seus primeiros singles “An Honest Mistake” e “Fearless” do seu primeiro álbum, de 2005, que chegou ao Top 20 nos Estados Unidos e ao Top 5 no Reino Unido, mas podemos dizer que a banda começou a ter mais visibilidade graças ao fã Josh Schwartz, diretor das séries de sucesso THE OC e GOSSIP GIRL, que adicionou sucessos de suas bandas preferidas à trilha sonora das séries.

O single do novo album do The Bravery, “Believe”, entrou na roda, e aparece em alguns episódios de Gossip Girl, fazendo os fãs da série começarem a baixar a música e se interessar pela banda.

Foi assim que eu me interessei pelo The Bravery também, diga-se de passagem. E foi assim que, quando vi seu cd mais recente à venda, o “THE SUN AND THE MOON”, comprei sem demora… E não me arrependi.

A banda tem uma característica única, e um ponto a mais pelo vocal de Sam Endicott, com um timbre diferenciado, não como qualquer banda de rock nova que aparece por aí.

Quer uma preview do novo cd dos caras e ler a review? Clique em Leia Mais!

Continuar lendo

Paramore no Brasil!

Pra quem gostou daqueles reviews, baixou o cd, viciou e virou fã, essas novidades serão muito bem vindas.
Há algum tempo a MTV bateu um papo com Jeremy Davis, baixista do Paramore. Na época, ele disse que, provavelmente, a banda iria fazer alguns shows no Brasil. Agora, está confirmado. De acordo com o site oficial do grupo, Hayley Williams e sua trupe vão fazer três shows.

O Paramore chega ao Brasil no dia 23 de outubro para tocar no Pepsi On Stage, em Porto Alegre, logo após, tocam em São Paulo, no Credicard Hall. A mini-turnê encerra no Citibank Hall, no Rio de Janeiro.

E é lógico que já estão circulando por aí vários concursos para ganhar um ingresso exclusivo para os shows! Um deles está sendo feito pela rádio MIX 106,9 FM, que terá a presença da banda em seu estúdio para um mini show acústico com a presença de alguns poucos sorteados – que ainda ganharão o ingresso para o show aqui no Brasil.
Para saber mais detalhes sobre a promoção da MIX, clique AQUI.

Outro concurso está sendo feito pelo site oficial do Paramore no Brasil: São dois ganhadores, e tudo que você tem que fazer é 1) Mandar uma foto criativa mostrando sua loucura pela banda, seguida de uma frase que a explique OU 2) Mandar O LINK de um vídeo que mostre você expressando sua loucura pela banda. Os prêmios são 1 ingresso pista (Credicard Hall 23/10) mais um encontro com a banda para uma pessoa (São Paulo/SP).
Quer ler o regulamento do concurso e saber como participar? Clique no banner abaixo!

‘ROCK STAR’ no EMO DAY

Hoje, dia 24 de Setembro, no EMO DAY, o Rock Star está fazendo um especial de bandas emos! Se você pensa que só tem coisa ruim por aí, está enganado. Toda regra tem exceção!

Good Charlotte

Os gêmeos Benji e Joel nasceram em 1979 e cresceram numa família de classe média baixa em Waldorf, Maryland que, de acordo com Benji, fica “no meio do nada” – um comentário que já afirma como vai ser a bandinha desse indivíduo, não é mesmo? ¬¬. O irmão mais velho dos dois, Josh Madden, os influenciou com músicas que gostava, como Rancid, Green Day, Sex Pistols, The Cure, The Smiths, Beastie Boys e muitos outros. Benji começou a aprender a tocar guitarra sozinho aos 16 anos, enquanto Joel começava a preparar sua voz para ser o vocalista. Depois, em 1996, Aaron Escolopio se junta à eles e , assim, formando uma “banda”, que seria o início para o Good Charlotte, que lançou seu primeiro album no ano 2000.

Músicas que você com certeza já ouviu desse grupo são “Girls and Boys”, “Predictable” e “Chronicles Of Life And Death” – que é até boazinha. Confesso que até gostei dessa música na primeira vez que ouvi, uma batidinha leve no começo, que quaaaaase, mas bem quaaaase lembra algum ritmozinho diferente, mas a letra acaba desanimando a gente e ouvi-la repetidamente.
A não ser que você esteja em depressão.

RANKING: ESTRELA DE PRATA

Simple Plan

Simple Plan é uma banda de pop punk do Canadá formada em Montreal em 1999. A banda alcançou o sucesso em 2002 com edição do álbum “No Pads, No Helmets…Just Balls” depois de mais de 11 meses sem qualquer tipo de apoio de rádios ou televisões – o que não me admira muito devido à qualidade sonora da banda em questão.

A primeira vez que ouvi Simple Plan tocar foi no filme que as Gêmeas Olsen tentaram reerguer sua carreira “as gêmeas mais amadas do mundo em outra aventura de arrepiar” mas, viram que a galera já cansou disso e então resolveram cada uma seguir sua vida. Uma Loira e linda como sempre e a outra ficou anoréxica. Enfim. Claro que elas escolheriam o Simple Plan pra tocar no filme né? (rsrs).

A única música que realmente gostei do Simple Plan, foi, de fato, a que apareceu no filme, “Vacation”. Outras músicas que todo mundo conhece dos caras são “Perfect” e “Welcome To My Life” – vale lembrar que qualquer uma dessas duas podem ser consideradas o hino oficial mundial dos Emos. Se quiser saber por que, é só ver a letra das músicas em questão para entender do que estou falando…
(confira as letras no ‘leia mais’).

RANKING: ESTRELA DE BRONZE

My Chemical Romance

A banda foi formada pelo vocalista Gerard Way e pelo ex-baterista Matt Pelissier. A primeira canção que eles escreveram foi Skylines and Turnstiles, escrita por Gerard, na qual ele fala sobre seus sentimentos sobre os Ataques terroristas de 11 de Setembro. Pouco tempo depois, Ray Toro, Mikey Way (irmão de Gerard) e Frank Iero se juntaram ao grupo.

Gravaram seu primeiro álbum em 2002, I Brought You My Bullets, You Brought Me Your Love, pela Eyeball Records. Após o lançamento do CD eles iniciaram turnês com bandas como The Used, Thrice e Taking Back Sunday.

Músicas que você já deve ter ouvido? “Helena”, “Welcome To The Black Parade”, e “Teenagers”.

Eu não tenho comentários realmente bons sobre esta banda, então, fico apenas no comentário de que o vocalista tem um TOC muito sinistro, guitarrista esquizofrênico, e musiquinhas chatinhas e igualmente irritantes.

RANKING: ESTRELA DE BRONZE

The Used

The Used é uma banda norte americana de post-hardcore formada na cidade de Orem, Utah em 2001. Composta por Bert McCracken, nos vocais, Quinn Allman, como guitarrista, Jepha Howard, baixista e Dan Whitesides na bateria.

Uma das poucas bandas EMO que prestam no mundo. Apesar de suas letras e harmonias tristes, ambas são bonitas, inteligentes e muito bem elaboradas – Mesmo a voz de McCracken, com seu timbre-emo-de-ser, estrague muitas vezes algumas partes de musicas que tinham tudo para ser perfeitas.

Uma das músicas que mais gosto é “Blue and Yellow”, um dos singles deles mais ouvidos, assim como “All That I’ve Got” e “Paralyzed”.

A banda já gravou algumas músicas juntamente com o Goldfinger, Cute Is What We Aim For, The Distance, Linkin Park, HIM, Street Drum Corps.

RANKING: ESTRELA DE PRATA

Dashboard Confessional

Dashboard Confessional é uma banda estadunidense de rock alternativo, de Boca Raton, Flórida, liderada pelo compositor e guitarrista, Chris Carrabba (ex-vocalista da banda Further Seems Forever). A banda lançou seu primeiro EP, “Drowning, The Swiss Army Romance” em 2000, e no ano seguinte, “The Places That You Have Come To Fear The Most”.

Em 2002 ganharam um prêmio durante o MTV Video Music Awards, realizado pela MTV2, graças à música “Screaming Infidelities”.

Pouco tempo depois, lançaram o CD MTV Unplugged e, ainda em 2002, o álbum “Summer Kiss”.

O ano de 2003 foi marcado pelo lançamento de “A Mark, A Mission, A Brand, A Scar”, em 2006 foi lançado “Dusk and Summer” (em maio) e “The Shade of the Poison Trees” (em outubro).

Participaram das trilhas sonoras de Shrek 2 e Homem-Aranha 2.

RANKING: ESTRELA DE OURO para a banda, que está no TOP da minha lista. Dashboard Confessional, por muito tempo relutou contra o título de banda emo, mas não tem jeito. O timbre-emo-de-ser também persegue o Chris, coitado, apesar de suas músicas serem, de fato, muito boas.

Para conferir as letras dos hinos mundiais dos Emos, e alguns clipes – bem selecionados, é claro – das bandas mencionadas acima, clique em Leia Mais! Continuar lendo

They are “Calling The World”!

Rooney é formada de cinco componentes, todos eles nascidos em Los Angeles, e sua música é remanescente de artistas dos anos sessenta até os dias de hoje. Jovial, litorâneo, modernizado, rock clássico com forte melodia e harmonia, facilmente acessível à crianças adolescentes, adultos e estudiosos do rock, assim é o som do Rooney.

Originalmente conhecidos como ‘Ed Rooney’ (nomeado assim por causa do personagem de Jeffrey Jones no filme ‘Ferris Bueller’s Day Off’), a banda começou abrindo shows como os do Phantom Planet, Weezer, The Strokes, The Donnas, OK Go, Pete Yorn, e muitos outros.

Tudo começou por causa de um amor pela música: Robert Schwartzman foi um jovem que cresceu vendo seu irmão mais velho, Jason, um entusiasta companheiro da música. Jason começou uma banda (Phantom Planet) com alguns de seus amigos. Não levou muito tempo para o Robert se interessar. Observar o Phantom Planet o fez querer seguir os passos do irmão, e foi assim que Robert começou a escrever música por si só. Logo depois, quis formar sua própria banda, contando com Taylor Locke na guitarra solo, Ned Brower na bateria, Matt Winter no baixo e Louie Stephens nos teclados.

O Rooney tem como influências os Beatles, Tom Petty and the Heartbreakers, ELO, Queen, The Beach Boys,  The Pixies, The Clash, Sly and Robbie, The Ramones, The Raspberries, The Four Seasons, Neil Young, Elton John, Billy Joel, Supergrass, Cheap Trick, Fleetwood Mac, Superdrag, The Cars, Badfinger, Led Zeppelin, entre outros.

A banda assinou contrato com a Geffen Records em meados de Março de 2002; em 20 de Maio de 2003, o CD oficial foi lançado. Em 2007, foi a vez de o segundo álbum da banda, Calling the World, chegar às mãos dos fãs.

“Hmmm, parece que eu conheço esse vocalista de algum lugar…”

E conhece sim. Ele fez, em 2001, o filme de Garry Marshall “O Diário da Princesa”, contracenando com a linda Anne Hathaway e Julie Andrews. A banda até aparece em uma das cenas do filme, tocando uma parte instrumental do seu primeiro single: “Blueside”.

Quer baixar as músicas do Rooney e ver a review dos seus dois albums? Clique em Leia Mais! Continuar lendo

Riot!

A primeira vez que eu realmente parei para ver e ouvir essa bandinha de rock, foi no VMA 2008, onde eles se apresentaram com a música “Misery Business”. E eu gostei bastante do que eu ouvi. Aliás, também gostei de ver que Hayley Williams, a vocalista do Paramore, mesmo se mexendo tanto, consegue manter uma qualidade de voz invejável a várias cantoras. Isso é resultado de um intenso treinamento vocal desde criança.

O Paramore é formado por Hayley William (vocais), de apenas 17 anos, Josh Farro, Jeremy Davis e Zach Farro. Depois do segundo álbum a banda foi ficando mais conhecida nos EUA e, consequentemente, no resto do mundo pelos hits, tais como “Crushcrushcrush”, “That’s What You Get” e “Misery Business”. E parece que a banda já trabalha no seu terceiro álbum.

Intrigado pela apresentação no VMA, procurei ouvir o CD deles “Riot!”.

Descobri que este é o segundo álbum de estúdio da banda. O primeiro se chama “All We Know Is Falling”, mas é meio desconhecido.

Para fazer o download do álbum completo do Paramore e ver sua review, clique em Leia Mais… Continuar lendo

Rock Star: Rooney, Cake e Muse

Começando um dos novos quadros que virão do Mercado Pop, no ‘ROCK STAR’ vamos ter o perfil e o (meu) ranking e opinião sobre bandas de rock – seja moderno, alternativo, indie, clássico e etc. O Ranking é feito através das estrelas de ouro, prata e bronze.

Se você quer ver sua banda favorita aqui no espaço ‘ROCK STAR’, comente abaixo, e no próximo quadro, tento colocá-la aqui com reviews!

ROONEY

A banda Rooney é formada de cinco componentes, todos eles nascidos em Los Angeles, e sua música é remanescente de artistas dos anos sessenta até os dias de hoje. Embora eles tenham um estilo distinto, o seu som tem sido comparado com tudo de The Beatles até The Cars e inclusive Blur. Já fizeram tour por todo o país (EUA) juntamente com algumas bandas como Weezer e The Strokes. Rooney tenta capturar elementos das quatro decadas passadas e fazer um som moderno para hoje.
O quinteto foi fundado pelo talentoso cantor/compositor/guitarrista Robert Schwartzman quando ele ainda era um adolescente de ensino médio (em 1999), e é composta por Taylor Locke na guitarra, Matt Winter no baixo, Louie Stephens nos teclados e Ned Brower na bateria. Originalmente conhecidos como ‘Ed Rooney’ (nomeado assim por causa do personagem de Jeffrey Jones no filme ‘Ferris Bueller’s Day Off’), a banda começou abrindo shows como os do Phantom Planet, Weezer, The Strokes, The Donnas, OK Go, Pete Yorn, e muitos outros. Rooney atingiu a Europa em 2001/2002 ao participar do ‘Lollapalooza Tour’.

RANKING: ESTRELA DE OURO
Rooney cresceu muito desde seu primeiro album em 2003. Ao ouvir o som dos caras, já podemos identificar harmonias lindas, simples, mas muito bem elaboradas, o que nos faz parar pra pensar: realmente, uma banda não precisa tocar as coisas mais difíceis do mundo para ser boa.

CAKE

Uma banda formada em 1991 em Sacramento, Califórnia. Embora a música do Cake seja frequentemente classificada como rock alternativo, ela combina vários gêneros musicais como funk, ska, pop, jazz, rap e country. Marcas registradas dessa banda são as letras bem-humoradas e irônicas, as capas de seus discos (bastante semelhantes), o trumpete de Vince DiFiore e o estilo peculiar de John McCrea (voz, guitarra), que em vários momentos enuncia as letras, ao invés de cantá-las.
Já houve diversas mudanças na formação do Cake. Victor Damiani (baixo) deixou a banda em 1997, dando lugar a Gabe Nelson. Um ano depois, Greg Brown (guitarra) foi substituído por Xan McCurdy. Finalmente, Todd Roper (bateria) abandonou o grupo depois da gravação do quarto álbum, “Comfort Eagle”, para priorizar seu filho. Depois da saída do Cake, Damiani e Brown continuaram a trabalhar juntos quando formaram a banda Deathray.
Alguns dos grandes sucessos desse grupo são “Never There“, “Short Skirt/Long Jacket“, “Frank Sinatra” e uma cover inusitada de “I Will Survive“, de Gloria Gaynor.
O grupo anunciou que está preparando dois discos, sendo um deles ao vivo (“Live at the Crystal Palace”) e outro de raridades (“B-Sides and Rarities”), que trará covers de “War Pigs”, do Black Sabbath, e “Never Gonna Give You Up”, de Barry White.

RANKING: ESTRELA DE OURO
O Cake é o tipo de banda que te cativa na primeira vez que você ouve. E se a primeira música que você ouvir deles for ‘I Will Survive’, cover da Gloriosa Gaynor, é paixão na certa. Uma vez com Cake, nunca mais sem Cake. Vale a pena dar uma ouvidinha.

MUSE

Muse é uma banda de rock alternativo britânica (de Teignmouth). Os seus membros são Matthew Bellamy (voz, guitarra, piano – filho de George Bellamy, dos The Tornados), Christopher Wolstenholme (baixo) e Dominic Howard (bateria).
A banda foi formada no início dos anos 90, em 1994, na escola, e em 1999 lançaram o CD ‘Showbiz‘. O álbum foi bem recebido pelos críticos e os singles ‘Muscle Museum‘ e ‘Unintended‘ tiveram algum sucesso dentro e fora do Reino Unido. Imediatamente surgiram comparações a outro grupo britânico, o Radiohead, ainda que eles não fossem uma das influências da banda. Segundo Matthew Bellamy, as influências são, entre muitos outros, Jeff Buckley, Queen e Rage Against the Machine.
Depois do primeiro album, que foi um sucesso, o Muse lançou o segundo cd em 2001, ‘Origin Of Symmetry‘, que teve sucesso ainda maior que o antecessor.
Em 2002 lançaram o DVD ‘Hullabaloo – Live at Le Zenith‘ gravado em Paris, e o cd duplo ‘Hullabaloo Soundtrack‘. Em setembro de 2003, saiu o seu terceiro álbum de originais, intitulado Absolution. O álbum foi nº1 no Reino Unido e os singles ‘Time Is Running Out‘ e ‘Hysteria‘ foram sucessos imediatos, entrando para as playlists da maioria dos canais de música e rádios.
Em 2004 participaram do 10º aniversário do Festival Super Bock Super Rock, pouco antes de se tornarem a banda do momento na Inglaterra, ao encerrarem o Glastonbury Festival.
‘Black Holes and Revelations’ foi lançado em julho de 2006, e, assim como seu antecessor, estreou na primeira colocação nos tops britânicos. O primeiro single foi ‘Supermassive Black Hole’, que entrou no top 5 do Reino Unido. Segundo Matthew, a música é suposto ser engraçada, diferente de tudo já feito. Depois, foi lançado o segundo single, ‘Starlight‘. Como influências para o novo CD, o vocalista fala sobre a banda The Tornados, em que seu pai tocava.
Mais recentemente, 2008, Muse tocou no Rock in Rio Lisboa, sendo este o único concerto da banda na Europa este ano.
Ainda em 2008 se apresentaram na América Latina, passando pelo México, Colômbia, Argentina, Chile e Brasil, com shows no Rio, São Paulo e Brasília.

RANKING: ESTRELA DE PRATA
São os típicos emos britânicos: aquela música que você até curte, mas não consegue ouvir todo dia. As músicas do Muse são um tanto depressivas e tristes, com harmonias lindas, é verdade. Os caras são monstros, tocam pra C*#¨$&@#, mas às vezes a gente enjoa um pouco da depressão deles e do estilo.
Ainda acho que “Supermassive Black Hole” é o melhor single deles, a música mais animadinha e a mais dançante. Mesmo que não seja pra você pintar uma lágrima com lápis de olho na cara, vale a pena escutar uma vez ou outra.

Para saber mais das bandas acima, clique nos links abaixo!
ROONEY-BAND.COM
MUSE.MU
CAKEMUSIC.COM
ROONEY FAN BRAZIL
MUSE MYSPACE
CAKE MYSPACE
ROONEY MYSPACE