O muleque que sabia demais

Michael Penniman – nosso querido Mika, de 27 anos – lançou em setembro de 2009, o seu segundo álbum “The Boy Who Knew Too Much”, sucessor do incrível “Life in Cartoon Motion”. Com uma sonoridade um tanto quanto parecida com o primeiro, esse lançamento segue com um estilo à la cartoon, mas com uma superioridade surpreendente. Isso já se nota com os primeiros singles do álbum: “We Are Golden”, “Blame It on the Girls” e “Rain”.

Além disso, com esses novos vídeos, percebemos que Mika aprendeu direitinho como lidar com sua imagem, já que só no primeiro clipe, ele já aparece sem camisa durante o vídeo. E para a divulgação desse álbum, que originalmente teria o mesmo nome que o lead-single, o mais cotado a sucessor de Freddie Mercury prometeu via seu twitter oficial que faria, sim, shows no Brasil, e cumpriu: em novembro do ano passado, veio ao festival Planeta Terra.

A capa do álbum, assim como do primeiro, foi desenhada pela irmã de Mika, Sophie Blackall, e é inspirada dos livros de crianças das décadas de 40 a 70. Além disso, suas músicas também seguem esse estilo. O próprio Mika classificou seus agudos nesse disco como “fantasias góticas Tim Burton-escas”, em contraste com o primeiro álbum que continha “contos de fada inocentes”.

Para ler a crítica faixa-a-faixa, e ver os clipes dos singles do álbum, clique em “Continue lendo…”

Continuar lendo

O sonho de qualquer adolescente

2010 foi definitivamente o ano de Katy Perry. Não só pelo sucesso que foi o primeiro álbum – sobre o qual você já leu aqui. O sucessor de “One Of The Boys” tem ido tão bem que, ainda nem há sinal de que essa era está para acabar. Muito pelo contrário, após uma massiva divulgação por todo o mundo durante grande parte do ano passado, a cantora americana de 26 anos, já anunciou sua turnê “The California Dreams Tour” que tem começo previsto para dia 20 de fevereiro, em Portugal.

Apesar de muita especulação sobre a passagem da “The California Dreams Tour” em solo tupiniquim, nada foi confirmado até o momento. Há rumores de que a turnê é cara demais para trazê-la e que a belíssima cantora ainda não vale a pena.

Com uma sonoridade infinitamente superior ao primeiro, “Teenage Dream” é um álbum muito mais conciso e com mais unidade. E o resultado disso se mostra na incrível performance que Katy vem tendo nas paradas norte-americanas e, inclusive, foi indicado ao Grammy como Melhor Álbum do Ano, concorrendo com Lady Gaga e Eminem – o resultado sai dia 13 de fevereiro.

Todas as letras do álbum são de Katy e a produção ficou a cargo de feras como Max-prefiro-nem-comentar-Martin, Dr. Luke e o vocalista do Weezer, Rivers Cuomo. O resultado dessa mistura, você confere na crítica faixa-a-faixa a seguir.

 

Continuar lendo