Minhas férias

a_gerencia1

É… Todos nós sabíamos que esse dia ia chegar. Mas calma, não é tão permanente. Aliás, o único que está se despedindo, e ainda assim, temporariamente, sou eu. E outra, nem vai ser tããão diferente de quando não tinha atualização no blog. A diferença é que agora o período de férias está bem demarcado. Ele vai ser de hoje até a segunda, dia 18 de janeiro. Tá vendo? Nem é um mês.

Além disso, você ainda pode ter a sorte de algum dos outros 5 redatores postarem algo durante a minha ausência. Eu sei que isso não tem acontecido com frequência, mas sei lá, né? Então, não se preocupem. Eu volto dia 18. Na verdade, se eu tiver algo bem maneiro pra escrever, eu talvez até poste antes. 😉

A todos vocês que ficam por aqui, um Feliz Natal e um EXCELENTE 2009! Muito sucesso, dinheiro, beijo na boca, amor, felicidade, amigos e tuuuudo de bom que você quiser. Tenha uma ótima virada de ano. Se beber, não dirija. Sexo só com camisinha.

E se você realmente ficar muito triste, você pode dar uma navegada no histórico do blog para ler as críticas antigas que você não leu. Ou relê-las. ; )

Até mais…

Pacheco Jr.

Agenda de Shows 2009!

Gente, é difícil de acreditar, mas tem muuuito artista legal que já tá confirmado para passar pelo Brasil em 2009. Parece que o pessoal viu que Madonna estava vindo e decidiu vir também. Na verdade, os artistas sabem que a maior parte do que eles ganham hoje vem de shows e não de venda de CDs.

Shows são hoje a grande fonte de renda dos artistas e eles continuarão vindo ao Brasil. Acreditamos que 2009 será, no mínimo, tão bom quanto 2008″, diz William Crunfli, executivo da Mondo Entretenimento, que este ano trouxe ao País R.E.M., Queen, Maroon 5 e Bob Dylan.

Até o momento, só estão confirmadas atrações até o final de abril, mas que prometem fazer um belo de um estrago no bolso dos fãs. Fique de olho, e pode ir se preparando para o rombo na conta bancária.

Para ver a lista dos artistas e datas dos shows, clique em “Continue lendo…”

Continuar lendo

A melhor experiência de nossas vidas…

Não há palavras diferentes dessas para expressar exatamente o que achamos do show da rainha do pop Madonna, com sua turnê Sticky & Sweet. Esse é o primeiro show de Madonna em terras tupiniquins depois de 15 anos, quando ela nos trouxe a turnê Girlie Show, em 1993. Para você, que já viu as filmagens de internet, DVDs e clipes, esqueça tudo! Eles não mostram nem metade da energia que o show ao vivo passa.

Pôster oficial da turnê.

Claro que, para contar tudo sobre como foi o show, precisamos explicar tudo o que aconteceu no dia. Eu, Ohana e Douglas tivemos a honra de assistirmos ao primeiro espetáculo que aconteceu aqui no Brasil, no dia 14 de dezembro.

Comecemos pela noite anterior, no dia 13, em que todos os nervos estavam à flor da pele e dormir antes da 1h da manhã foi impossível. Para que pudéssemos pegar nosso ônibus às 6h, nada mais seguro que acordar às 4h. 6h10, deixamos Vitória, ES, rumo ao Rio de Janeiro.

Depois de uma longa viagem, assistindo altos DVDs da Confessions Tour, Girlie Show entre outros, apelidando o banheiro de Wanessa Camargo (W.C.), almoçando em um restaurante caríssimo (com a comida a R$ 25, vê se pode?) chegamos ao Estádio do Maracanã às 15h30.

De lá, cada um de nós foi buscar seu lugar na fila, claro! Eu, o único de toda a excursão que conseguiu um ingresso para a Pista VIP, estava sozinho. Cheguei à entrada do meu portão (procurando pela fila) e encontrei pessoas acampadas já para o show do dia seguinte. Eles me apontaram o fim da fila. Andei, andei, andei até encontrar… E encontrei. O fim da fila e uma galera hiper animada (que também estavam meio que sozinhos). Nada mais natural do que me juntar a eles, né?

Assim, nos tornamos amigos de infância, mesmo tendo nos conhecido há 1h. Lá pela fila comprei uma camisa (que vááááários camelôs estavam vendendo), uma capa de chuva (já que o tempo não decidia se chovia ou não), e um buttonzinho (que quebrou no meio do show ¬¬ mereço?). Além disso, ainda conheci Rafael Augusto (quem?), um dos webmasters do MadonnaOnline, o maior site da Madonna aqui no Brasil.

Enfim, 3 horas e muitos furões de fila depois, entramos no estádio, passando por policiais nos revistando, e várias catracas. Recebemos nossas pulseiras da Pista VIP e entramos. Novamente, nenhum DVD passa metade da grandeza da estrutura daquele palco. Tudo bem, ele é até relativamente pequeno, mas a altura é algo insano. São seis telões no palco principal (sendo que um deles se desfaz em fatias) e dois cilíndricos no topo do fim da passarela. Isso sem nem mencionar os dois M’s, um de cada lado do palco.

O monstruoso palco.

Nem acreditamos quando vimos que íamos ficar tão próximos à passarela. Entramos ao som do DJ Paul Oakenfold, que já estava aquecendo o público tocando hits como “SexyBack”, de Justin Timberlake e “Don’t Stop The Music”, da Rihanna. Até então nada de chuva. Só um céu bem carregado.

À espera de um milagre do show começar, imaginem a minha surpresa quando vejo ninguém menos que Murilo Rosa, na companhia de Jaime Monjardim conversando bem ali na frente. Claro, não pude deixar de tirar uma foto. Às 8h, horário marcado para o início do show, adivinha quem chega? Madonna? Não. A chuva. E assim, ela segue até a hora de irmos embora. Para melhorar, eu estava logo embaixo de onde a cobertura da passarela terminava. Então, aquela água empoçada sobre a cobertura caía na forma de pingos quarenta e cinco vezes maiores do que os normais. Mas tudo bem, né?

Após a longa espera (que parece ainda maior depois de estar desde as 3h30 em pé), as luzes se apagam, mais precisamente às 8h35, e de repente, um M muito brilhante aparece no telão principal dando início ao espetáculo mais aguardado do ano.

Confira abaixo um vídeo exclusivo com um resumo de tudo o que rolou no show mais esperado dos últimos 15 anos aqui no Brasil, editado por mim ^^:

Para saber como foi o show, ver várias fotos e ver vídeos das músicas, clique em “Continue lendo…”

Continuar lendo

Projetos de Pussycat Dolls

É a isso que se resumem as Girlicious, um grupo de quatro meninas descobertas pela mesma fundadora das Pussycat Dolls, através de um reality show chamado: “Pussycat Dolls present: Girlicious”, que serviu como uma espécie de segunda temporada do “Pussycat Dolls present: The Search for the Next Doll”, que não foi tão bem sucedido assim: Asia, a 6ª pussycat doll, acabou recusando o prêmio de se unir ao grupo sabe-se lá por quê.

A fundadora das PCD disse que sempre quis ter um grupo de meninas um pouco mais jovens, na idade, no look e na letra das músicas. Assim, surgiu a idéia do segundo reality show que, a princípio, iria eleger 3 meninas para compor o grupo. No final, acabaram sendo quatro.

As meninas são até talentosas e o primeiro álbum do grupo, que nem expectativas tinham, acabou se saindo muito melhor do que a encomenda. É um popzinho chiclete e com aquela fórmula mágica que a maioria dos novos artistas tentam. Resta saber se essa fóruma vai funcionar por algum tempo, para as moças do Girlicious.

Para assistir os clipes das meninas, ler a crítica faixa-a-faixa e baixar o CD delas, clique em Leia Mais…

Continuar lendo

21!

Sempre ouvi falar muito bem desse filme, mas como há muito tempo não ia à locadora, não havia tido a chance de assistí-lo. A sinopse de “Quebrando a Banca” deixa a gente bem animado para conhecer todos os truques possíveis para quebrar todos os cassinos possíveis.

Assim que o filme começa, a gente pensa: “Nossa, mas esse filme vai ser um porre”. Ainda bem que a gente se engana. Porque depois que começam as idas a Las Vegas, a gente começa a se animar. O problema é que o único jogo que eles ensinam – e mesmo assim, é mais ou menos – é 21 – ou Blackjack.

Esse é outro filme em que a química entre os atores contou – e muito. Além dos veteranos Kevin Spacey e Laurence Fishburne, os novatos Jum Sturgless, Kate Bosworth, além de outros, também fazem bonito e entregam um filme muito bom.

A história – baseada em fatos reais – é a de Ben, um estudante do M.I.T. – o Instituto dos fodões lá em Massachussets – que precisa de muito, mas muito dinheiro para entrar na faculdade de medicina de Harvard – são US$ 300 mil, pra ser mais exato. Daí, com uns contatos, um professor descobre que o cara é um gênio da matemática e que pode ajudar ele e um grupo de amigos na tarefa de quebrar os cassinos de Las Vegas, sem que eles sejam pegos – claro! Daí, só rola ação. Mas não pense que é aquela ação de carros batendo, pessoas morrendo, sangue pra tudo quanto é lado. É uma ação inteligente.

É um filme até que calmo para os padrões de ação. Mas vale a pena assistir. Nos extras do DVD o elenco até ensina – em inglês, claro – como você aumentar suas chances de ganhar no 21. É bem interessante. A trilha também é um tanto quanto eletrizante. Perfeito para quem gosta de pensar.

A seguir, o trailer legendado de “Quebrando a Banca”:

É hoje!!

headersstour

Finalmente chegou o dia! Hoje, daqui a 12 horas, vai acontecer o primeiro show em 15 anos, da rainha do pop em terras tupiniquins. É… eu sei que nem parece que estou tão animado assim. Acontece que esse post foi programado há uma semana para sair hoje. Ou vocês acham que na manhã do show, eu ia ter cabeça para postar alguma coisa por aqui. ; )

Depois de muuuuito problema desde a aquisição dos ingressos, até conseguirmos a excursão para nos levar ao Rio, finalmente está mais do que certa nossa ida.

Neste exato momento três membros de nossa equipe: Eu, Douglas e Ohana estamos a caminho do estádio do Maracanã, com o coração a mil, para ver a diva da música pop Madonna ao vivo pela primeira vez em 15 anos no Brasil.

E se preparem, porque, ao contrário de uns fãs recalcados de um site importante da Madonna aqui no Brasil, nós não vamos tratar esse show, como só mais um de uma turnê de 4 meses. Nós vamos tratar como o primeiro show da Madonna visto por nós. Ou seja, seremos só elogios… (rs) Será? Mas faremos críticas sim! Contaremos todos os agitos, desde a nossa excursão, a fila atééé nós chegarmos novamente aqui a Vitória e com muuuitas fotos!

Prometemos fazer o máximo para contar com os maiores detalhes e fazer com que você que, infelizmente, não pôde comparecer ao maior evento musical no Brasil nos últimos 15 anos, sinta o que nós sentimos.

Eu vou deixar tudo anotado, todo o trajeto, surpresas, alegrias, barracos, para postar pra vocês, como se fosse ao vivo. Tudo isso para você se sentir como a gente se sentiu.

Apresentaremos o show visto de três angulos diferentes. O meu, da pista VIP (morraaam de inveja), o de Douglas, das cadeiras superiores, e o de Ohana, das cadeiras laterais. E ainda depois, o de Filipe, de dois dos shows de São Paulo.

Então aguardem… A overdose, o dia, a excursão e o show de Madonna só estão começando. Até a volta!

Só para constar…

Adivinha sobre quem é esse post. Vai, adivinha. Se você disse Britney Spears, eu não sei como você adivinhou. Mas fiquem tranquilos, eu vou matar dois coelhos com uma cajadada só. Serão duas reviews num post só. ; ) Gente, é como eu já falei no post anterior. A culpa não é minha se a Britney resolve fazer coisas notáveis com tanta freqüência. E olha que eu ainda dei uma enrolada para postar sobre isso.

E outra… Hoje é meu aniversário, então hoje eu posso né? rs

No último dia primeiro, Britney Spears lançou um documentário chamado Britney: For The Record, exclusivo para a MTV, nos Estados Unidos. O filme, de 1h30, conta que, na véspera do Video Music Awards deste ano, Britney convidou uma equipe de filmagens para acompanhá-la. O conteúdo foi gravado nos 60 dias que seguiram. Eles ainda dizem que nenhum tópico foi vetado e nenhuma pergunta ficou sem resposta.

E realmente: Britney falou de tudo, desde sua catastrófica performance no VMA de 2007 até o episódio em que ela raspou sua cabeça. É possível ver uma Britney mais vulnerável do que em luas passadas.

Eu, como fã, amei. Mas, mesmo aos não-fãs, é uma excelente oportunidade de conhecer um lado da Britney, por ela mesma, um lado sem censura e sem ser contado por outras pessoas.

Além do documentário, Britney lançou há pouco tempo o clipe da música Circus, o segundo single do novo álbum – de mesmo nome. O diretor Francis Lawrence – o mesmo de I’m A Slave 4 U – mostrou a todos que a princesa do pop está de volta. Com uma superprodução e dançando para caramba, Britney mostra sua melhor forma, desde 2005. A capa do single é essa à direita.

O lançamento do CD tem corrido tão bem que até aqui  no Espírito Santo, houve uma festa de lançamento na boate Heaven Brazil do álbum, com exibição de vídeos, e até sorteio de CDs. Muito bom, né?

Para assistir e baixar o clipe de Circus; ler alguns comentários de Britney no For The Record, e baixar o documentário legendado pela Sony Entertainment Televison, clique em Leia Mais…

Continuar lendo

Mudanças de visual

a_gerencia1

Hm… Se eu e você formos contar quantas vezes o blog já mudou de visual, a gente com certeza perde a conta. Mas a gente não faz por mal. É tudo só pra deixar mais bonito, melhor pra ler e mais tchan, sabe? Então. Essa mudança radical foi exatamente pra te impactar. Também, aquele monte de laranja já estava cansando, né?

Por isso, optamos por esse layout mais branco, mais clean… E vocês? O que acham? Votem aqui na enquete abaixo pra gente saber. E se vocês tiverem alguma sugestão a mair, é só comentar que a gente lê TUDO! ^^

Ah! Mas ó… a gente continua sendo o Mercado Pop de sempre, viu?

Uma década de hits?

Esse é o nome um tanto quanto questionável da nova (nem tão nova assim) coletânea de Christina Aguilera que, em 2008, escolheu esse tipo de álbum graças ao nascimento de seu primeiro filho Max. Além disso, Xtina – como já gostou muito de ser chamada – completa esse ano, 10 anos de carreira.

Assim foi lançada há pouco tempo a coletânea Keeps Gettin’ Better – A Decade Of Hits. Com a maioria dos singles lançados por Christina e 4 músicas inéditas. Aliás, na verdade, são apenas duas inéditas, já que as outras duas, são musicas antigas com uma nova roupagem. As antigas têm up em alguns elementos e instrumentos e algumas aparecem em versões que não estavam nos CDs.

Falando em roupagem, pouparei os comentários acerca do novo look da Lady Gaga, digo, Christina Aguilera.

Começando pelo clássico Genie In The Bottle e indo até o último single de seu último álbum, Hurt, e passando por músicas de sucesso duvidoso, como Nobody Wants To Be Lonely – um dueto com Ricky Martin, Miss Baby Jane dá um ar de túnel do tempo ao álbum, que traz as faixas em ordem cronológica, terminando com as inéditas.

Mas como todos já conhecem as faixas antigas, a review vai ser resumir às quatro inéditas – aliás, às três, porque a de Keeps Gettin’ Better, já foi publicada aqui. Christina tentou dar um ‘quê’ futurista às musicas mais novas, mas nem em todas o resultado foi bom. Na verdade, em três das quatro, o resultado foi até agradável.

Comecemos por Genie 2.0, que trata-se da versão 2008 do hit Genie In The Bottle, do primeiro CD de Christina. É uma versão até que bem sucedida. O instrumental bem eletrônico realmente dá o tom futurista da música. Em compensação a constância nos tons, pode deixar os mais impacientes irritados. Por outro lado, a ausência dos gritos de Aguilera já contam um ponto muito importante.

Dynamite é a melhor das inéditas. É uma música que você facilmente encaixaria em filmes hollywoodianos de ação do estilo As Panteras. Os efeitos na voz – que sempre foram tão criticados quando usados por Britney Spears (eu sempre dou um jeito de colocar ela no meio, né?) – dão um toque especial. Novamente, a ausência dos gritos de Lady Gaga – desculpa, não consigo me conter – agrada.

You Are What You Are é a pior de todas. É o clássico Beautiful repaginado. Mas ficou simplesmente um cocô. Desculpem aí, fãs. Eu também sou fã de Aguilera, mas essa música é difícil de suportar. Essa tem o tom futurista com uma tentativa frustrada de deixá-la lenta. Christina, que aparentava estar com sono na ocasião da gravação da música, irrita. A única vez que dá pra ouvir a música completa, é a primeira.

Para baixar o CD, clique em Leia Mais…

Continuar lendo

Fique esperto!

Nunca gostei muito do Steve Carell, mas se teve um filme que me fez mudar de idéia a respeito do rapaz, foi esse. Na verdade, só quis assistí-lo graças à beldade que é Anne Hathaway. Além disso, tendo The Rock no elenco, o filme fica ainda melhor. Então, de mente aberta, fui dedicar 1h45 da minha vida a essa comédia de ação. E não é que o filme é bom? Muito melhor do que eu esperava.

Steve, que para mim sempre atua exageradamente, surpreendeu. Já Anne (linda, escultural, tudo de bom) Hathaway não surpreendeu nem um pouco. Isso porque já é de se esperar que atuasse super bem, como visto em O Diabo Veste Prada e O Diário da Princesa.

Agente 86 foi uma série de TV americana que fez muito sucesso por lá. Durou 5 temporadas e o protagonista era Don Adams (que faleceu em 2005, vítima de pneumonia).

É um filme que tem um ritmo excelente, apesar de ser um pouco maior do que a maioria dos outros filmes de comédia. Acontece que, apesar de ser maior, nenhuma cena do filme ficou sobrando. Além disso, é bom ver que, assim que a ação começa, ela não pára mais e em momento algum, perde a característica das piadas.

A história é do C.O.N.T.R.O.L.E., que tem que resolver um problema com a máfia russa e uma bomba radioativa que eles vão explodir nos E.U.A. É, eu sei… É um pouco clichê, mas a história se desenrola de uma forma interessante, sem ficar chato e previsível.

A trilha sonora, apesar de pequena, é bem atual, apesar de contar com “Take a Chance on Me”, do Abba. Além dessa, fazem parte “Ain’t No Other Man”, da Christina Aguilera e “4 Minutes” da Madonna.

Para quem gosta de uma comédia um pouco besta para rir um pouco, é uma excelente pedida. O DVD ainda conta com extras excelentes. Os erros de gravação, hilááários e um vídeo em que Steve Carell fala diversas línguas diferentes, também muito engraçado.

Segue aí, o trailer legendado de Agente 86: